segunda-feira, 14 de maio de 2007

DOENÇAS MATAM OS TRABALHADORES



Duas notícias foram publicadas ainda no mês de maio de 2007 sobre doenças relacionadas ao trabalho em destaque o câncer relacionado ao trabalho. Uma no Jornal O Sul e outra no Jornal Zero Hora destacam essa questão que ainda precisa de uma atenção maior das autoridades e dos prevencionistas. Trabalho não deve ser via de morte e doenças. O papel da prevenção é fundamental no aspecto humano e econômico, pois mais do que as aposentadorias, agravam os gastos previdenciários, de serviços de saúde e das empresas.
São elas:

JORNAL O SUL

"CÂNCER RELACIONADO AO TRABALHO MATA PELO MENOS 200 MIL PESSOAS POR ANO.

Pelo menos 200 mil pessoas morrem a cada ano por algum tipo de câncer relacionado ao trabalho, revelou a OMS (Organização Mundial da Saúde). Os mais comuns são os de pulmão, os de vesícula e a leucemia.
"Cerca de 125 milhões de pessoas no mundo estão expostas ao amianto em seu trabalho, e pelo menos 90 mil morrem por essa razão", disse Fadela Chaib, porta-voz da OMS. Outras milhares de pessoas morrem de leucemia por sua exposição ao benzeno, um solvente orgânico amplamente utilizado pelos trabalhadores na indústria química e de diamentas.
PROTEÇÃO - Fadela informou que os trabalhadores expostos à fumaça do tabaco, mesmo não sendo fumantes, possuem duas vezes mais chances de desenvolver câncer de pulmão em relação aos que desempenham suas atividades num ambiente livre de fumaça.
A maior parte das doenças ocorre em países desenvolvidos, onde o uso de substâncias cancerígenas era constante há 20 anos. Mas, após a descoberta de seus efeitos nocivos para a saúde, os controles são mais rigorosos.
A OMS alerta os países em desenvolvimento, que têm leis menos rígidas. "Se o uso desregulado de cancerígenos continuar nos países em desenvolvimento, é possível esperar por um aumento do câncer ocupacional nas próximas décadas."(EFE)

JORNAL ZERO HORA 13 DE MAIO DE 2007

"CÂNCER MATA POLICIAL DO WORLD TRADE CENTER

Coincidência ou não? Um policial de Nova York - o detetive Kevin Hawkins, 41 anos - que trabalhou por meses na área das torres gêmeas do World Trade Center depois dos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001, sendo obrigado a respirar o ar cheio de pó tóxico, morreu de câncer. Conforme o jornal New York Daily News, é a segunda vítima fatal na corporação devido à mesma causa."

As notícias expressam uma realidade inaceitável e cruel. Reflitamos!


Gerson Rocha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Live Vídeo

AVISOS e DICAS

====================================================
Envie matérias para o Blog do Gerson Rocha: blog.gersonrocha@gmail.com
Questões Jurídicas: adv.gersonrocha@gmail.com
====================================================
VEJAM NOVOS ARQUIVOS PARA DOWNLOAD:

ASSISTAM AS MINI AULAS:
1. Ato Inseguro - Prof. Gerson Rocha
2. Mapa de Riscos - Prof. Gerson Rocha


=====================================================
POSTAGENS
=====================================================