sábado, 22 de agosto de 2009

Um tiro nas costas de cada um de nós




Nesta semana acompanhamos a desocupação da Fazenda Southal em São Gabriel, promovida pela Brigada Militar do Rio Grande do Sul , cumprindo ordem judicial para retirada à força de integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra que ocuparam terras alheias.
Os cidadãos do RS são responsáveis pela morte do Sr. Elton Brum da Silva, um sem terra.
Essa responsabilidade se estabelece pela aprovação sempre sem qualquer raciocínio anterior, de atitudes violentas das polícias contra os criminosos, que também são assim categorizados pela imprensa os movimentos sociais, sindicais, de protesto em geral.
O Cel. Mendes, ex-comandante da Brigada Militar foi tratado, entrevistado pelos jornalistas como herói, um paladino que muitas vezes se portou como juiz, julgando se isso poderia ou não, com repressão dura aos professores e qualquer movimento de protesto, especialmente contra a sua Governadora, hoje aconselhada, Yeda Crusius. Cel. Mendes também deixava as ruas da cidade serem trancadas, desde que os movimentos de rua fossem de apoio ao governo Yeda.
Nesta semana, porém, na mesma linha de ódio, ideologia e pouca técnica, suspeita-se que a Brigada MIlitar tenha assassinado um sem terra.
Nós quando "odiamos o MST", estamos ajudando nesta morte. Nós, quando somos "maria-vai-com-as-outras" da imprensa, odiamos o CPERGS, A CUT, O PSOL, o PT, os protestos estudantis, chamamos a todos de baderneiros, ajudamos nesta morte.
A ignorância nos afasta dos conhecimentos históricos, quando registram vários protestos sociais, de rua, que acabaram com o nazismo, a guerra no Vietnam, o racismo (apartheid) na África do Sul, o fim da escravidão no Brasil, a violência contra as mulheres, garantiram melhores salários, jornada de trabalho regulada, enfim, uma série de benefícios que hoje, até os que sem pensar são contra os protestos, usufruem.
Vários países desenvolvidos, fizeram efetiva reforma agrária. No RS, a metade norte do Estado tem pequenas e médias propriedades, e quando subimos a serra, vemos um lugar organizado, com qualidade de vida admirável, emprego e desenvolvimento. A metade Sul, com grandes propriedades, sempre choramingando por mais financiamento e investimentos.
Devemos ser contra a violência do MST, do CPERGS, do PT, de quem quer que seja, pois devemos ser contra qualquer tipo de violência. Porém, não podemos fechar os olhos sobre o que significa a violência. Reduzimos isto a violência física, mas ela é muito maior quando desviam 44 milhões do DETRAN, 300 milhões em licitações no RS ou mesmo no tão alardeado mensalão.
A morte do colono, é resultado da nossa forma de pensar. No nosso apoio à violência do Estado, da Brigada Militar, do nosso fechar os olhos nas eleições, na nossa postura de papagaios repetindo o que outros dizem, sem pensar nas intenções que carregam algumas opiniões.
O Sem Terra morto, gostemos ou não dele ou de seus ideais, morreu alvejado pelas costas. Espero sinceramente que tenha sido um acidente, mesmo que o comandante geral da Brigada Militar tenha dito em entrevista, que o disparo que matou Elton tenha saído da arma de um policial, dizem que de um alto oficial e que essa culpa poderá recair sobre um soldado qualquer. Se isso restar confirmado, certamente deveremos sentir vergonha por apoiar ou mesmo fechar os olhos diante da morte de mais um ser humano, quem sabe o impacto em nossas próprias costas não seja fatal e tenhamos ainda tempo de mudar.
Fotos/Créditos: Divulgação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Live Vídeo

AVISOS e DICAS

====================================================
Envie matérias para o Blog do Gerson Rocha: blog.gersonrocha@gmail.com
Questões Jurídicas: adv.gersonrocha@gmail.com
====================================================
VEJAM NOVOS ARQUIVOS PARA DOWNLOAD:

ASSISTAM AS MINI AULAS:
1. Ato Inseguro - Prof. Gerson Rocha
2. Mapa de Riscos - Prof. Gerson Rocha


=====================================================
POSTAGENS
=====================================================